Chuck Norris: nem o Google encontra ele!

Vocês já tevem ter ouvido falar de Chuck Norris. É um ator lendário, que vivia aparecendo na televisão como um xerife durão, em "Texas Ranger". Passava direto na Globo, eram tardes e mais tardes de roundhouse kick (aquela voadora cheia das mungangas dele)… Enfim!

Há um tempo atrás, algum desocupado maluco resolveu inventar os dez mandamentos do Chuck Norris. Essas porcarias coisas que sempre aparecem na Internet, que ninguém sabe quem inventou nem aonde começou. Pois o cara inventou uns mandamentos que ficaram até engraçados, que combinavam bem com a pose de durão do Chuck.

Só que essa "moda" não foi só moda: terminou pegando! E até o google entrou na onda. Tente fazer o seguinte:

  1. Acesse o site www.google.com (ou www.google.com.br, tanto faz)
  2. Digite na caixa de busca "find Chuck Norris" (sem as "")
  3. E aperte no botão "Estou com sorte" ("I’m feeling lucky")

O resultado será o que segue abaixo:

Untitled
(clique para ver maior)

Mais uma pegadinha do Google? Feito o TiSP ou o Google Gulp? Muito se engana quem achar que isso tem a ver com o Google! Na realidade, isso é uma pegadinha de um desocupado australiano chamado Arran Scholsberg. Ele não tinha nada para fazer e criou essa página, que "clona" o Google, e se aproveita da funcionalidade "estou com sorte" para parecer com uma página de resultados comum. Note a URL, e as notas de rodapé na página (que diz claramente: este site não possui nenhuma afiliação com o Google, bla bla bla).

Para quem não sabe, essa funcionalidade "Estou com sorte" faz o seguinte: ao invés de abrir uma página com os resultados da sua busca, ela redireciona você automaticamente para o primeiro site da lista de resultados. Então, uma busca por "Linux" e depois "Estou com sorte" vai redirecionar você direto para o site do linux.org.

Essa não é a primeira vez que se aproveitam dessa funcionalidade para fazer uma piada. Esse tipo de pegadinha foi "inventada" em 2001, pelo Blogger Adam Mathes. Ele fez um teste com a frase "telentless hack", apontando para o site de um amigo, e aí a prática pegou. Na época da invasão do Iraque, George W. Bush também foi vítima: digitar no Google "miserable failure" e clicar no "Estou com sorte" redirecionava direto para a biografia dele no site da Casa Branca.

Há algum tempo atrás também foi reportado que, com uma quantidade pequena de páginas, era possível manipular o Google (estimava-se que algo em torno de 32 – 64 páginas já eram suficientes).

Nunca fiz isso, mas .. quer tentar? Fica aí o desafio. Ah sim, o nome que o pessoal da mídia colocou nesse tipo de pegadinha é "Google bombing" (que de bomba não tem nada… só podia ser da mídia mesmo).

del.icio.us Tags: ,,

1 comment

  1. Gosteei kkkkk
    Quando eu fiz pela primeira vez levei um susto mas agora tá tranquiilo!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *